Jornada para a tecnologia híbrida


“Vivemos num mundo em constante evolução, numa velocidade muito mais rápida, por vezes difícil de acompanhar.”

(Evandro Silva, Arquiteto de Soluções de Consultoria)

Na Era da Economia das Ideias tudo é mais fácil e rápido. Os tablets e smartphones são a bola da vez, as crianças já nascem batendo os dedos numa tela para ver o que acontece.

 

Já as empresas ainda esperam, pesquisam as novidades, mas dão um passo atrás, ainda em prol da segurança, estabilidade e governança que o mercado exige. Elas precisam estar seguras na sua jornada, pois um passo em falso pode ser fatal.

 

As organizações de TI não querem e não vão colocar a empresa em risco, mas também não devem ignorar os consumidores de serviços de TI. É um grande paradoxo, que precisa ser resolvido. Para isso há a Hybrid IT, na qual TI tradicional e nuvem podem conviver todos juntos e unidos com um único propósito.

 

Nesse cenário, algumas empresas optaram por experimentar a nuvem pública, outras, por acreditarem que era mais seguro e menos traumático, partiram para uma nuvem privada e assim administrar os negócios de forma mais parecida com o que faziam antes.

 

“A diferença é que agora as empresas têm a opção de poder colocar as cargas de trabalho de forma variável, em que o ambiente aumenta e diminui, conforme a necessidade. E, nesse caso, um ecossistema híbrido é o que faz mais sentido.”

(Evandro Silva, Arquiteto de Soluções de Consultoria)

O Hybrid IT requer profissionais capazes de apoiar os negócios da empresa e que olhem menos a máquina e mais os clientes. Esse modelo é o que traz a capacidade para a empresa de fornecer rapidamente os serviços de TI, com a promessa de menores custos, o que torna a solução mais atraente para qualquer CEO e CIO que esteja ansioso por reduzir qualquer ônus da companhia.

 

Por outro lado, as organizações têm uma necessidade de satisfazer o seu cliente, que está cada vez mais exigente e velozmente consumista. E é aí que entra a opção de colocar parte de suas aplicações num sistema mais flexível, o que passa a ser quase inevitável.

 

Outro ponto importante é que as organizações de TI perceberam que a concorrência não é somente sobre o modelo público de nuvem, mas também diz respeito a seus clientes internos que buscam melhorias em seus serviços de TI. Eles precisam se sentir seguros de que estão optando pela melhor mudança naquele momento e de que tudo isso faz parte de um processo de transformação e de evolução continuas.

 

“Precisamos apenas tocar o coração do cliente e mostrar que ele pode ter uma nova experiência, completamente aderente à sua realidade. Seja qual momento for. Foi assim com o Hybrid IT, que veio para criar uma nova simetria na maneira de olhar para os serviços de TI, e isso está forçando uma mudança de paradigmas para segmento nos próximos anos.”

(Evandro Silva, Arquiteto de Soluções de Consultoria)

Para saber mais sobre o assunto acesse a matéria completa da revista Innova clicando em Jornada para a tecnologia hibrida.

Consulte um especialista

Com as suas informações, a MPE poderá pensar em soluções
perfeitas para sua empresa.

Alguns de nossos clientes