Virtualização e Storage


 

 

 

Antes de entendermos sobre a virtualização e Storage é interessante entender o que esses termos significam, uma vez que ambos se enquadram muito bem ao tema e vêm ganhando espaço nos últimos anos.

 

Storage significa armazenamento e são dispositivos projetados especificamente para armazenar os dados através de uma conexão.

 

Já virtual, para o dicionário da Língua Portuguesa, é tudo aquilo “que não existe como realidade, mas sim como potência ou faculdade”, ou seja, na computação é a criação de uma versão virtual de alguma coisa como um sistema operacional, um servidor, um dispositivo de armazenamento ou recurso de rede.

 

 

 

A virtualização está presente me quatro áreas distintas:

1)                  Virtualização de servidores / sistema operacional

2)                  Virtualização de Storage

3)                  Virtualização de rede

4)                  Virtualização de aplicação

 

Atualmente, as grandes e médias corporações ainda apresentam grande dificuldade de gerenciar a quantidade de dados gerados a cada minuto, uma vez que não basta apenas armazenar e proteger esses dados, eles precisam imperativamente contribuir para a decisão e efetivação dos negócios. Desta forma, a virtualização contribui de forma significativa, nos seguintes aspectos:

  • Única plataforma que simplifica a gestão e permite executar sistemas operacionais diferentes em recursos absolutamente distintos, assim como movimentações de cargas e migrações, gerando um enorme ganho de produtividade ao time de gerência dos ambientes.
  • Disponibilização de ferramentas na camada de virtualização automática maximizando a performance do Storage nas aplicações desejadas, compressão de dados, deduplicação, entre outros. Criando-se com isso, uma camada de software definindo por Storage (Software Defined Storage).
  • Máxima utilização da capacidade de armazenamento, gerando economias significativas com a redução do espaço físico utilizado nos datacenters, redução nas necessidades de aquisição dos demais componentes de hardware, do licenciamento de software, dos ativos de rede, da contratação de serviços de suporte, ou seja, com um impacto direto em toda a cadeia de custos fixos e variáveis.
  • Pavimentação do caminho para se estabelecer as nuvens privadas e hibridas nas organizações. Criando modelos internos e/ou externos que reduzem os custos por se adequarem as necessidades do momento.

 

 

Consulte um especialista

Com as suas informações, a MPE poderá pensar em soluções
perfeitas para sua empresa.

Alguns de nossos clientes