Resumo

Companhia de 95 anos parte para a nova geração de infraestrutura de TI com solução hiperconvergente, que agrega eficiência operacional, agilidade e qualidade nos serviços ao negócio. Líder do setor de celulose aproveita atualização do parque para migrar a uma arquitetura que traz um novo patamar de flexibilidade, escala, performance e eficiência econômica, com plataformas HPE SimpliVity e GreenLake.

Em um dos maiores projetos de hiperconvergência no setor industrial, a Suzano Papel e Celulose obteve ganhos expressivos de performance, escalabilidade e contingência, ao mesmo tempo em que eliminou processos ineficientes, abriu novas oportunidades de redução de custos e passa a entregar os serviços de forma mais ágil às áreas de
negócios. O projeto, desenvolvido em parceria com a MPE Soluções, inclui a instalação de 13 unidades da plataforma
HPE SimpliVity no datacenter, 8 equipamentos distribuídos em quatro unidades industriais e a solução financeira
GreenLake.

Entre os ganhos mais imediatos, a Suzano extinguiu o backup em fita, com todos os custos adjacentes de licenciamento de software e gente para o gerenciamento.

Além de oferecer backup em disco integrado, o HPE SimpliVity – tanto pelo alto desempenho do hardware quanto das
funções de gerenciamento de dados – simplifica a replicação. Por exemplo, um backup de 10TB em filiais que levava até 8 horas com gravação em fita, agora é feito em 1 minuto no SimpliVity. Essa eficiência também otimiza o uso da largura de banda, o que permite a replicação dos dados das filiais no site principal.

A companhia, portanto, eliminou custos e, no mesmo movimento, aumentou o nível de governança e garantia da continuidade dos negócios.

O melhor dos mundos: data center privado com a flexibilidade da arquitetura da nuvem

Essa integração por si reduz em 90% o número de dispositivos a serem instalados, mantidos e energizados no data center. Mais importante, contudo, é a capacidade da HPE Greenlake de agilizar o provisionamento para as aplicações, diferente das plataformas tradicionais em que cada novo serviço requer a configuração dos recursos.

Na prática, se reduz o custo operacional e se ganha agilidade, comparável à de um grande provedor de nuvem pública, para atender às demandas das áreas de negócios. Com exceção do ambiente SAP HANA, para o qual a MPE Soluções implementou a plataforma HPE suite on HANA em um projeto do ano passado, todos os serviços e aplicações rodavam em um parque do início da década, com servidores blade e área de storage. A maior parte desse software já roda em máquinas virtuais, com VMware. O HPE SimpliVity é nativamente desenvolvido para rodar máquinas virtuais, com recursos de gerenciamento e segurança já feitos para plataformas virtualizadas.. Antes da plataforma hiperconvergente, quando o data center apresentava escalabilidade mais limitada, alguns serviços foram colocados em nuvem pública. Agora, fica financeiramente mais interessante rodá-los na nuvem privada.

Escalabilidade, com agilidade técnica e flexibilidade financeira

O projeto de transformação do data center na Suzano inclui a solução financeira HPE GreenLake, que, junto aos facilitadores tecnológicos, traz a flexibilidade financeira da nuvem para o data center da companhia. O HPE GreenLake funciona no modelo as a service, em que o usuário para pela capacidade efetivamente utilizada em cada momento.

Com um cálculo de preço muito simples, a TI da Suzano pode habilitar ou desabilitar capacidade, e pagar conforme o consumo. Com o HPE GreenLake, não é mais necessário abrir um processo de cotação e compra cada vez que a operação demanda capacidade de armazenamento. Nem é necessário aguardar semanas ou meses para acrescentar equipamentos.

Além de agilizar o atendimento às áreas de negócios, o modelo de precificação também facilita calcular o custo de cada demanda, o que permite uma visão mais precisa de retorno de investimento nos projetos da companhia. Os gastos com os “serviços financeiros” do HPE GreenLake podem ser contabilmente lançados como despesa operacional (Opex) ou investimento de capital (Capex).


Operação em larga escala, com padrões globais de alta disponibilidade e governança

A Suzano Papel e Celulose é a segunda maior produtora mundial de celulose de eucalipto e quarta maior de celulose. No ano passado, a produção foi de 3,5 milhões de toneladas, destinadas a mais de 30 países. Na nova configuração do parque de TI da Suzano, 13 unidades do HPE SimpliVity estão instaladas em data centers da Equinix, na modalidade de co-location (o provedor cuida de refrigeração, energia, segurança física, mas os equipamentos e a gestão são do cliente).

Desse total, 5 equipamentos são dedicados a rodar desktops virtuais. Em dois deles, se dispõe de placas gráficas de alta performance, o que permite que usuários de aplicações pesadas, como engenharia, não dependam das caras workstations.

O processamento pesado roda na plataforma hiperconvergente e assim a computação de alta performance chega a qualquer desktop ou notebook. A virtualização de desktops adotada na Suzano simplifica o gerenciamento, o suporte e fortalece a postura de segurança, por minimizar riscos como end points com patches desatualizadas ou infectados. No site principal, 8 equipamentos suportam as aplicações corporativas, a contingência das filiais e outros serviços. Devido à agregação de funções e da densidade de capacidade do HPE SimpliVity, o espaço alocado no data center foi reduzido, o que representou mais uma redução de custos.

As filiais contam com duas unidades em cada local, com balanceamento de carga e uma contingenciando a outra. Junto à eliminação da desgastante rotina de backup em fita, a inteligência com que o HPE SimpliVity lida com os dados permite um uso mais eficiente da rede, o que deu condições a uma integração mais estreita entre as filiais e a matriz.

Inovação por quem conhece a tradição e a estratégia da companhia

A Suzano Papel e Celulose tem uma trajetória de 95 anos, marcada pelo desenvolvimento de tecnologias inaugurais, liderança de mercado, referência em sustentabilidade e uma das melhores reputações entre os diversos segmentos de stake holders (acionistas, empregados, clientes, órgãos ambientais etc.).

A MPE Soluções, hoje referência em implementação de plataformas convergentes em data centers empresariais, é parceira da Suzano há 17 anos, com experiência em projetos centrais da jornada de TI da companhia nesse período. O conhecimento acumulado do legado, das aplicações, das exigências de governança e dos objetivos do negócio foi fundamental para maximizar as vantagens da atualização e acelerar os resultados.








Este foi um dos maiores e mais desafiadores projetos de hiperconvergência no setor industrial. Essa transformação tecnológica foi proporcionada pela MPE Soluções, de quem a Suzano Papel e Celulose, segunda maior produtora de celulose de eucalipto do mundo, é cliente há 16 anos.